sábado, 19 de agosto de 2017

É DOMINGO 20/08/2017 NO PARQUE DE EXPOSIÇÕES DE ROLIM DE MOURA

Resultado de imagem para 7º leilão direito de viver rolim de mouraResultado de imagem para 7º leilão direito de viver rolim de moura

SENTENÇA DE MORTE

 
DiáriodoPoder
Papel em branco aceita tudo

Em Vajota (CE), o candidato a prefeito Gentil Pires (PSB) convenceu um adversário a ser seu vice prometendo renunciar em dois anosE entregou a ele um papel em branco com sua assinaturaEleito, Gentil não cumpriu o trato. E a vingança foi cruela Câmara Municipal recebeu uma carta-renúncia, onde ele confessava bater na mulher, beber muito e não se sentir “em condições morais” para o cargo. Destituído, reconheceu a assinatura, mas não a carta.

Moral da históriaassinar em branco hoje é a sentença de morte amanhã.

Ôxente! E pode agredir mulher?!! E o 'empoderamento'?

 


Pois é... como a maioria de vocês viu, ontem fui agredida por militantes petistas, na recepção ao Larápio aqui em Salvador.

Na hora do "vamos ver", ninguém me respeitou por ser mulher, ninguém pegou leve nos xingamentos machistas (de "puta" pra baixo) e teve homem vindo em cima pra me bater (um policial segurou, aí veio uma senhora por trás de mim e completou o intento). Cadê a sororidade e o empoderamento feminino da esquerda nessas horas? O que vi foi um monte de animais espumando de ódio, prontos pra quebrar os meus dentes assim que tivessem oportunidade.

Tudo isso por quê? Porque eles não sabem conviver com opiniões contrárias às deles, e logo partem para a agressão e vandalismo. Não fui a única agredida. Teve uma moça que levou uma tijolada nos peitos, os meninos do MBL foram atingidos por garrafadas e pedradas, e o pixulecão - um boneco gigante do Lula presidiário, erguido em frente ao estádio onde o marginal iria discursar - foi completamente destruído por militantes da CUT, munidos de estiletes. Só pararam quando um policial deu um tiro pro ar.

Mais cedo, um major da PM tentou impedir a nossa manifestação, alegando ordens do governador (petista), e ameaçando prender por desacato quem se exaltasse com os desmandos.

Mas eu até entendo... deve doer muito o fato de que não discursam mais sozinhos, sem contraponto. Que não são mais os donos da verdade. Que o último reduto do PT no Brasil (a Bahia) está reagindo. E o pior de tudo: que a mortadela grátis vai acabar com o fim do imposto sindical (se Temer não arregar, claro).

Eu estou bem, a senhora foi contida por um rapaz antes de conseguir me machucar de verdade. As outras pessoas agredidas também não tiveram nenhum ferimento grave, o pixulecão será reformado e um B.O foi aberto na polícia.

Essa cena lamentável não vai nos abalar. É bom eles irem se acostumando com a nova realidade, porque não vamos mais voltar atrás. Agora a Bahia tem oposição ao PT, doa a quem doer!

TCE julga improcedente representação feita pelo Observatório Social contra a Prefeitura de Rolim de Moura

 

Segundo o Auditor de Controle Externo, Alexandre Henrique Marques Soares, a representação impetrada pelo Observatório Social de Rolim de Moura, e considerando todo o exposto, conclui que a representação merece e o modelo de prestação de serviços não gera prejuízo para a Administração Municipal. 
ASCOM / TCE-RO 
Publicada em 18 de agosto de 2017 às 16:40
O Observatório Social de Rolim de Moura (RO), realizou uma denúncia no Tribunal de Contas do Estado de Rondônia (TCE-RO), contra a Prefeitura,  referente ao Processo nº. 6010/15, Edital nº. 61/15, do pregão eletrônico para a contratação de empresa para prestação de serviços de elaboração de projetos e fiscalização de obras para atender as necessidades da Secretaria Municipal.

De acordo com o TCE-RO, a contratação de empresa especializada na prestação de serviços de apoio administrativo, concernente a confecção, consultoria e assessoria na elaboração de projetos de engenharia e projetos para captação de recursos junto aos órgãos federais, estaduais e outros, com confecção, acompanhamento e fiscalização, por um período de 12 (doze) meses, compreendendo projetos técnicos de aquisição de materiais e realização de Serviços, bem como projetos de engenharia não se mostra oneroso para a Administração contratante, conforme determinação do Conselheiro.

Segundo o Auditor de Controle Externo, Alexandre Henrique Marques Soares, a representação impetrada pelo Observatório Social de Rolim de Moura, e considerando todo o exposto, conclui que a representação merece e o modelo de prestação de serviços não gera prejuízo para a Administração Municipal.  O Auditor finaliza solicitando o arquivamento da denúncia após os tramites lega

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Gata sincera

 

Da janela do trem que o levaria para
a guerra o soldado gritou para sua amada:
-Quanto tempo vais esperar por mim?
-O tempo que durar a minha vida,ou a tua.

ESSA É PARA O JULIANO CAMPOS

Álcool na adolescência diminui tecido cerebral

Álcool na adolescência diminui tecido cerebral
O consumo excessivo de álcool durante a adolescência diminui várias áreas do cérebro, em especial as que se relacionam com o raciocínio, lógica, resolução de problemas, planeamento e memória. As conclusões são de um estudo realizado na Universidade Estadual de Oregon (EUA), segundo o qual beber grandes quantidades de álcool enquanto o cérebro ainda está a amadurecer podem prejudicar permanentemente o sistema nervoso e aumentar o risco de alcoolismo.
A autora do estudo, Anita Cservenka, recorda que “a adolescência é uma altura em que o cérebro ainda está a desenvolver, o que inclui não apenas o desenvolvimento biológico, mas também a maturação de comportamentos psicossociais. As alterações neurológicas, como resultado do uso intenso de álcool durante a adolescência, podem resultar num risco aumentado de desenvolver um transtorno de uso de álcool mais tarde na vida".
Para o trabalho, a equipa considerou consumo excessivo de álcool como a ingestão de quatro ou mais bebidas num período de duas horas para as moças e cinco ou mais para os rapazes no decorrer do mesmo intervalo de tempo. O relatório final, publicado na revista “Frontiers in Psychology”, tomou em consideração a multiplicação de episódios deste tipo e não os excessos que se cometem esporadicamente.
“Observámos seis áreas para determinar o impacto nocivo do consumo excessivo de álcool na resposta cerebral, a saber: inibição de respostas, memória funcional, aprendizagens verbal e memória, tomadas de decisão e processamento de recompensas, reatividade do álcool e processamento sociocognitivo e sócio emocional”, explica Anita Cservenka.
A análise estabeleceu que o consumo excessivo de álcool entre os jovens está associado a uma redução de áreas do cérebro que desempenham um papel fundamental na memória, atenção, linguagem, consciência e consciência, que incluem estruturas corticais e subcorticais. É disso exemplo o défice na capacidade dos jovens em aprender palavras novas.
(fonte: Pais e Filhos)

23% dos profissionais da área são graduados em enfermagem, diz pesquisa da Fiocruz

Imagem relacionada

Dos 1,8 milhão de trabalhadores das equipes de enfermagem no Brasil, somente 23% são formados no curso superior de enfermagem. Os outros 77% são auxiliares e técnicos. Os dados são da pesquisa Perfil da Enfermagem no Brasil feita Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e pelo Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), que considera as redes pública e privada.
Maria Helena Machado, pesquisadora da Escola Nacional de Saúde Pública da Fiocruz, lembra que o índice de enfermeiros graduados é baixo, mas já foi muito menor. “Na década de 60 só tínhamos atendentes de enfermagem que nem existem mais e médicos. Mas, mesmo assim, o índice de hoje é deficitário. A tendência é que cresça, o ideal é chegar a 50%.”
Segundo ela, a pesquisa mostrou que os 77% dos profissionais que estão na área sem graduação têm vontade de fazer faculdade em enfermagem. “Há um predomínio acentuado de profissionais com nível técnico e isto é nocivo para o sistema de saúde. Mas há uma demanda latente na própria equipe de enfermagem em se graduar. Acho que haverá uma transformação em um médio prazo.”
Na prática, os auxiliares e técnicos não estão aptos a fazer procedimentos mais complexos como a implantação de cateter. Cabe a eles aplicar injeções, administrar remédios, dar banho, entre outros cuidados com os pacientes.
Para ser auxiliar de enfermagem é preciso ter nível fundamental e concluir um curso de um ano. No nível técnico, o curso dura dois anos, mas para fazê-lo é necessário já ter concluído o ensino médio formal. A faculdade tem duração de quatro ou cinco anos, dependendo da instituição.
Os enfermeiros graduados ganham, em média, o dobro dos técnicos e auxiliares. Segundo levantamento do IDados com base em dados do governo, em 2015, o salário médio da carreira era de R$ 4.254,55. Em 2005, era R$ 3.936,61.

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

OBRIGADO PELA AJUDA

No dia em que o árbitro foi expulso


Em 1968, durante uma partida amistosa de futebol, na cidade de Bogotá, jogava a Seleção Colombiana contra um determinado time brasileiro, quando o árbitro do jogo expulsou um certo jogador do time brasileiro. 
Só? Isto não é um fato corriqueiro nas partidas de futebol? 
É, sim! 
No entanto, o time brasileiro era o Santos F.C. e o atleta expulso de campo era Pelé, na época já bicampeão mundial e já considerado o melhor jogador de futebol do mundo.  
Então ocorreu um fato inusitado. A torcida colombiana presente no estádio revoltou-se contra a expulsão de Pelé, gritou um monte de palavrões, impublicáveis até para o Blogue do Bar de Ferreirinha, contra a decisão do árbitro e exigiu o retorno do Rei à partida.  
E daí? Daí a Federação Colombiana de Futebol, para evitar uma tragédia, permitiu que, em pleno jogo, o juiz fosse substituído por um dos bandeirinhas e que o jogador expulso retornasse ao campo.
Os brasileiros ganharam o jogo:  4 x 2. 
O árbitro daquele jogo, Guillermo Velásquez, um colombiano, era tão respeitado pela FIFA que atuou em quatro Olimpíadas e participou da Copa do Mundo de 1970, no México, onde viu Pelé ser Tricampeão Mundial de Futebol. 

Ciduca Barros é escritor e colaborador do Bar de Ferreirinha

POR - FERNANDO GARCIA

Resultado de imagem para FOTO DO JORNALISTA FERNANDO GARCIA JORNAL FOLHA DA MATA

Porta Aberta 15 de agosto de 2017
Lá e cá
Assim como a cidade de Rolim de Moura, está cheia de veículos de comunicação, também está lotada de farmácias com nomenclaturas  de farmácias populares, esparramadas por todos os cantos. A maioria até possuem remédios com preços consideráveis, através dos medicamentos taxados como genéricos, com as mesmas formas,  que satisfazem aos usuários na hora da compra. Entretanto, todas elas não prestam os serviços que outras disponibilizam, como, entrega de medicamentos, verificação da pressão e aplicação de injeções.

Bateu levou
A concorrência entre várias farmácias está tão grande, que uma das pioneiras na questão de preços, soltou um anúncio através de rádio, alfinetando de forma grotesca as farmácias que usam a cor vermelha. Pelo visto parece que se tornou um desespero da tal farmácia, que por sinal já não é líder mais de vendas, devido o baixo número de clientes que antes era bastante frenético.  A dita farmácia está bebendo do amargo, do mesmo que ela aprontou para a maioria dos proprietários do ramo, que já estavam  estabelecidos há muitos anos na cidade e sentiu com sua chegada.

Urgência
A prefeitura precisa convocar a empreiteira que executou os serviços de asfaltamento, nos trechos compreendidos, entre a Tocantins e a 25 de Agosto, e da Aracajú, partindo da Tocantins até a Jamari. Outra artéria que está bastante danificada é o baixadão da rua Guaporé, que está intransitável de um lado, portanto, precisa que o prefeito através do Procurador Jurídico, notifique a empresa que fez a porqueira.

Cadê o serviço
Vez em quando se vê falar que a prefeitura está fazendo os trabalhos de reposição de luminárias. Ocorre que até o  momento não se observa nenhuma melhora, principalmente nos bairros mais carentes da cidade, onde a escuridão leva perigo aos cidadãos e na maioria das vezes aos  estudantes do período noturno. No bairro São Cristovão, a ausência de lâmpadas estende-se por várias quadras.

Em débito
Bem que desse dinheiro que entrou de emendas parlamentares em Brasília, para nossos representantes, de Rolim de Moura, poderia destinar um montante para construção da nova prefeitura, que está prestes a desabar ou  incendiar a qualquer instante. Tantas cidades menores e sem expressão política, já possuem suas prefeituras bem arrumadinhas, mas, em Rolim de Moura, por falta de visão política, o casarão de madeira, continua atendendo aos 55 mil habitantes de forma precária. A vizinha Santa Luzia, ainda este ano terá sua nova sede com previsão de inauguração até o mês de dezembro.

Coisa boa
À Associação Beneficente Dr. Ferrari, está sendo uma das melhores que já atuou em Rolim de Moura, superando a antiga associação do saudoso senador Olavo Pires. O atendimento é impecável desde as atendentes até as consultas feitas pelos médicos, onde conta com diversos especialistas, o que gera contentamento nas centenas de pessoas que buscam o atendimento.    

O sonho acabou
A empresa que estava construindo na Unir, Rolim de Moura, ao que tudo indica já está indo embora e, muitos trabalhadores já foram dispensados, o que aumenta o quadro de desempregado na cidade e termina por tabela “sangrando” o comércio que não suporta mais a falta de clientes. Com as obras paralisadas no Campus da Unir, vitimada pelos cortes do Orçamento do Governo Federal, os estudantes podem esquecer  o  tradicional restaurante bandejão, que geralmente são cobrados preços acessíveis.

Lembrança
 Apesar de a Lei não permitir, que nomes de pessoas vivas sejam homenageadas em logradouros  públicos, em Rondônia é comum, como a prefeitura de Novo Horizonte, onde consta o nome do ex-governador Osvaldo Piana. Em Rolim de Moura, acho que até agora nenhum ex-vereador ou da atualidade, não se atentou para homenagear o ex-governador Jerônimo Garcia de Santana, o (bengala). Gerônimo foi um tocador de obras que muito ajudou Rolim de Moura.


 Memórias curtas
 É lamentável saber que ninguém se interessou em fazer uma homenagem póstuma, para o ex-governador e deputado federal por diversos mandatos e, lutou incansavelmente para que Rondônia viesse a ser Estado. É duro também saber que políticos que foram guinchados para vida pública por Jerônimo Santana, como o senador Valdir Raupp, não demonstra nenhum interesse em homenageá-lo. Para demonstrar que era amigo de verdade, teria que dá uma passadinha na Câmara de Vereadores, e pedir para algum vereador aliado ou não, para que faça justiça, ou então procure o prefeito para falar do assunto.

Composições
No tabuleiro político  da capital da Zona da Mata, as peças começam se mexer de um lado para outro, em busca de composições. Na Câmara de Vereadores é dado como pré-candidatos Dr. Murari e Alisson Ferreira, ambos com boas condições de atingir o objetivo. Vamos analisar como os colegas vão se comportar, se apoiam as pratas da casa ou vão fazer os três cantos apoiando forasteiros.

Ascenção
O prefeito Luizão do Trento, está dando outra cara para o município de Rolim de Moura, se manter esse rítimo vai incomodar muitos medalhões da política local. Em vários  pontos da cidade escuta rasgados elogios ao prefeito Luizão do Trento, principalmente nas feiras livres onde ele tinha muita rejeição, hoje é referência para os feirantes, que apoiam suas ações indiscutivelmente.

Vamos nessa
Ano que vem, Rolim de Moura tem que centrar todas as suas atenções em candidatos da terra, principalmente os candidatos a deputado estadual. Hoje nós sofremos por não termos a presença de um representante na esfera estadual, aí, tem que o prefeito sair perambulando  em quase todos os gabinetes para solicitar uma coisa de fácil alcance. E vida de pedinte já sabe, não pode reclamar de nada só agradecer, mas, com a presença de um deputado rolimourense, as coisas mudarão bastante.

Aleluia
Depois de quase três meses sem uma gota de água da chuva, no último dia 13, São Pedro, atendeu ao ciclo de orações e rezas, por parte dos munícipes que não estavam suportando  tamanho calor. Em decorrência da alta temperatura, muitos sítio estavam sendo castigados pelo fogo, principalmente na beirada das  rodovias onde o proprietário não se preocupam  em fazer os trabalhos de limpeza. A alegria também votou a reinar na cidade e também no campo, uma vez, que os animais estavam sendo castigados por falta de pastagem e, na cidade, porque crianças e idosos estavam sendo afetados pela alta temperatura e também por causa da poeira.

Paparicados
Moradores da linha 172  lado Norte, estão dando os maiores mimos para o secretário de obras públicas, Marcelo e ao prefeito Luizão do Trento, pelos trabalhos de recuperação da malha vicinal. A voz é uníssona em elogiar o trabalho empreendido pela prefeitura municipal de Rolim de Moura, onde afirmam categoricamente, que estão satisfeitos pela recuperação da linha vicinal, tecendo elogios também para todos os funcionários da Obra. O presidente da Associação, Anderson Pinheiro, afirmou que dá prazer vê um trabalho executado com capricho.


Seu celular foi roubado? Saiba como localizar

 
IstoÉ Tecnologia
Por serem objetos pequenos e de alto valor, os celulares são alvo cada vez mais comum em ações de roubo ou furtoA boa notícia é que pelo menos dá para localizar facilmente um celular roubado ou perdido. O recurso de localização de smartphones já existe há alguns anos, mas muitas pessoas não sabem dissoEm caso de roubo, a ferramenta permite que usuário apague todos os dados do aparelho ou informe a localização do celular para a polícia.

Confira abaixo o processo para localizar seu smartphone Android ou iPhoneVale ressaltar que, para que seja localizado, o aparelho deve estar ligado e com o GPS habilitado. Caso o aparelho esteja desligado na hora da busca, será informada a última localização conhecida.

No Android

1 – Acesse o endereço play.google.com
2 – No canto superior direito, clique em Fazer Login
3 – Insira seu login do Google (e-mail do Gmail) e senha
4 – Na tela seguinte, já feito o login, clique no botão em forma de engrenagem no canto superior direito e escolha Gerenciador de dispositivos
5 – Insira novamente sua senha
6 – Pronto. O Google já localiza seu aparelho e mostra onde ele está em um mapa do Google Mapas. 

Do lado esquerdo da tela, há três opções:

– Enviar um comando para que o celular emita um som (útil quando você sabe que o celular está perto, mas não sabe exatamente onde).
– Enviar um comando para que o celular exiba uma mensagem de texto e um número de telefone para contato
– Apagar todo o conteúdo do celular
Google tem serviço para localizar smartphones Android (Crédito:Reprodução)

No iCloud (iPhone/iPad)

1 – Acesse www.icloud.com
2 – Faça o login com seu login/senha da Apple
3 – Clique em Buscar iPhone
4 – Pronto. O iCloud exibe a localização do seu iPhone/iPad no mapa. Os comandos disponíveis no Android (emitir som, travar aparelho e apagar conteúdo do celular) também estão disponíveis. Para acessá-los, clique sobre o círculo que mostra a localização do celular e depois sobre o pequeno botão com letra i. As opções aparecem como na tela abaixo.
iCloud exibe localização de smartphones e tablets da Apple (Crédito:Reprodução)

BNDES TURBINOU FRIGORÍFICO QUEBRADO ANTES DE FUSÃO COM JBS

 
O Antagonista

Ao investigar as operações do BNDES com a JBS, a auditoria do TCU topou com outro escândalo. Em 2008, o banco injetou R$ 2,5 bilhões no grupo Bertin, sendo R$ 1,5 bilhão no último quadrimestre do ano.

Ocorre que, na virada para 2009, o frigorífico - de capital fechado - declarou em seu balanço prejuízo de R$ 681 milhões e dívida de R$ 5,5 bilhões, indicando situação pré-falimentar.

No segundo semestre do mesmo ano, a JBS anunciou a incorporação do Bertin. O TCU suspeita que, na conversão das ações do Bertin em ações da JBS, o BNDES perdeu R$ 758 milhões.

Como se sabe, a Lava Jato descobriu que o grupo Bertin foi usado por José Carlos Bumlai, o amigão de Lula, para lavar o empréstimo ilegal de R$ 12 milhões do Banco Schahim para o PT pagar o empresário Ronan Maria Pinto - aquele do caso Celso Daniel.

Como se sabe, a Lava Jato também descobriu que o grupo Bertin ajudou na reforma do sítio de Atibaia, de Lula.

NÃO É VERDADE

Circula nas redes sociais a informação de que o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) ficou inelegível após decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que manteve a condenação dele por ofensas à deputada Maria do Rosário (PT-RS). Não é verdade.
A decisão do STJ não afeta os direitos políticos do parlamentar e ele não se torna inelegível porque a lei da Ficha Limpa não se aplica a casos na esfera cível. Bolsonaro é um dos nomes cogitados para disputar a Presidência da República em 2018.

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

E AINDA TEM GENTE QUE É CONTRA A REFORMA TRABALHISTA

Em 2015, auge da irresponsabilidade da era Dilma, o governo federal pagou R$90,3 bilhões aos 29,2 milhões de aposentados do setor privado. E R$92,9 bilhões aos 980 mil aposentados do setor público.
  •  
  •  
  •  

Reforma política: comissão aprova possibilidade de candidato concorrer a vários cargos

 

Catarina Alencastro, O Globo
A comissão da reforma política na Câmara rejeitou os dois últimos destaques que ainda faltavam ser votados, e assim mantiveram a regra sobre os suplentes de senadores e a possibilidade de um mesmo candidato concorrer a mais de um cargo no mesmo pleito, caso o voto distrital misto passe a valer em 2022. Pela regra aprovada hoje na comissão, o candidato pode constar da lista pré-ordenada de seu partido para uma vaga a deputado ou vereador, pode concorrer ao mesmo cargo no voto distrital e ainda a outros cargos majoritários.
Com a votação desses últimos dois destaques, a matéria já está pronta para ser votada em plenário. O texto de Cândido consta de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que muda o sistema eleitoral, instituindo o chamado distritão, e cria o fundo eleitoral público com valor estimado em R$ 3,6 bilhões, vindos das receitas correntes líquidas da União.

Plebiscito para a reforma política

 

Onde está escrito na Constituição que o Congresso tem legitimidade para promover autonomamente e no seu único interesse uma reforma política?
Referendo ou plebiscito  (Foto: Arquivo Google)Foto: Arquivo Google)
Modesto Carvalhosa, O Globo
A reforma política em curso no Congresso peca de vício de origem que a torna absolutamente inválida no âmbito de um estado de direito. Nossa democracia funda-se no princípio da soberania do povo, inscrito no artigo 1º da Constituição Federal (CF), cujo sistema de representação, à luz do artigo 14 da mesma Carta, só poderá ser alterado por plebiscito, aí incluídos os temas cláusula de barreira e financiamento público de campanha.
Na Constituição de qualquer país democrático, e muito menos aqui, não há autorização para os mandatários aprovarem uma autorreforma política, usurpando a soberania do povo. Só falta, em seguida, admitir que mera PEC substitua presidencialismo por parlamentarismo…
Ora, nem os Estados Unidos ousaram rever seu arcaico sistema eleitoral. E, de todo modo, nenhum país verdadeiramente democrático ousaria fazê-lo sem a necessária consulta prévia ao eleitorado, oferecendo diversas opções de mecanismos de representação e financiamento de campanhas eleitorais.
A finalidade da cláusula de barreira e do financiamento público de campanhas nessa inaceitável reforma é, doravante, em todas as esferas, perpetuar no poder seus atuais detentores e impedir o surgimento de novos partidos e candidaturas independentes, eliminando uma das bases da democracia, isto é, a alternância e a constante renovação dos representantes do povo.
Mas o chamado Fundo Especial de Financiamento da Democracia (?!) de até R$ 6 bilhões não pode ser acolhido por ferir o princípio fundamental da separação entre os recursos públicos e os privados.
Pessoas jurídicas de Direito Privado que são, os partidos políticos, segundo o artigo 17 da CF, apenas podem receber do Estado o atual Fundo Partidário e o acesso gratuito ao rádio e à televisão.
Além do mais, qualquer outro benefício inventado pela autorreforma política esbarra na norma que veda a fixação de despesa sem a previsão da respectiva receita (artigo 165 da CF), princípio fundamental e inderrogável por qualquer PEC.
A propósito, onde está escrito na Constituição que o Congresso tem legitimidade para promover autonomamente e no seu único interesse uma reforma política, ignorando a soberania popular consagrada pelos artigos 1º e 14º da CF?
A sede de poder revelada por esse monstrengo de autorreforma política também atenta contra os princípios da moralidade e da impessoalidade, que devem presidir à conduta dos mandatários de cargos públicos (artigo 37 da CF).
Os pretextos para essa autorreforma das estruturas de representação popular são insubsistentes, tanto mais quanto se sabe que o voto distrital puro, a ser objeto de imperioso plebiscito, diminui os custos de campanha drasticamente (80%) e vincula aos eleitores o representante escolhido pelo distrito, acabando com a dispersão de votos e a desproporção de parlamentares federais por estado.
A vingar essa autorreforma, típica de república das bananas em que vamos gradativamente nos transformando, a corrupção será generalizada nas eleições de 2018 e seguintes, pois uma fortuna de R$ 3 bilhões a R$ 6 bilhões estará à disposição dos caciques dos partidos, dos seus milionários marqueteiros, sobrando ainda muito dinheiro do povo para a compra de votos através de cabos eleitorais pagos a peso de ouro (prefeitos, vereadores, presidentes de associações de bairros, chefes de comunidades etc.), tudo isso sem contar que o crime organizado certamente entrará firme nas “campanhas cívicas” para dividir o botim tirado do Estado.
Portanto, cabe ao STF pôr cobro a esse desmanche dos fundamentos de nossa democracia, determinando a convocação de plebiscito para decidir — sim ou não — sobre as propostas de reforma política.
E nós, o povo, devemos ir às ruas e impedir que essa monstruosidade venha não só legalizar, mas constitucionalizar a corrupção eleitoral.
Modesto Carvalhosa é advogado

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Cassol confirma candidatura: Adversários querem me tirar no tapetão porque não têm votos nem credibilidade

 

Senador disse que concorrerá sub-judice no ano que vem.
Fonte: Folha do Sul 
Publicada em 15 de agosto de 2017 às 10:29
Cassol confirma candidatura: Adversários querem me tirar no tapetão porque não têm votos nem credibilidade 
Em entrevista ao FOLHA DO SUL ON LINE, por telefone, na manhã desta terça-feira, 15, o senador Ivo Cassol (PP) confirmou: vai mesmo disputar o Governo do Estado no ano que vem. A despeito dos problemas judiciais que enfrenta, Cassol argumentou: “Já há entendimentos na justiça de que, quando não há dolo nem enriquecimento ilícito, que é o meu caso, a candidatura deve ser liberada”, disse, referindo-se à condenação sofrida há quase 20 anos, da época em que era prefeito de Rolim de Moura e que continua pendente no STF.
O parlamentar disse que, se fosse escolher, continuaria no Senado, porque “jogar pedra no telhado dos outros é mais tranqüilo”. Mas avaliou que, após oito anos de Confúcio, os rondonienses o querem de volta. E aproveitou para criticar o atual governador que, segundo diz, “deixou o Estado em frangalhos”.

Em relação às dificuldades que terá na batalha de 2018, Cassol disse estar ciente dos obstáculos: “Meus adversários não têm voto nem credibilidade, por isso tentam me tirar da disputa no tapetão. Mas estarei na briga e vou deixar que a justiça dos homens e de Deus julguem o meu caso”.
O senador garantiu que a maioria dos problemas que enfrenta na justiça decorre de sua postura: “O Ivo Cassol enfrenta, não se acovarda. Cito o exemplo do Hospital Regional de Cacoal, que todo mundo tentava, mas ninguém conseguia terminar. Peitei e fiz”, cutucou, acrescentando que o governo Confúcio perdeu R$ 500 milhões do governo federal que iriam custear obras de saneamento básico em Porto Velho.
Reafirmando que irá para a candidatura sub-judice, Ivo lembrou: “Em 2010, quando fui candidato a senador, disseram que eu estava inelegível. A contagem dos meus votos nem aparecia, mas venci. E vai ser assim de novo: se ganhar, os adversários recorrem; se perder, quem recorre sou eu”.

Agroindústrias de Rondônia em missão no Paraná

 

A busca pela qualidade é constante nas agroindústrias apoiadas pelo Sebrae em Rondônia. Para atender uma série de procedimentos de boas práticas da implantação do Selo Alimentos, foram realizadas três missões no Paraná com empresários da abrangência dos escritórios regionais de Vilhena, Rolim de Moura e Ariquemes.
Para conquistar o Selo Alimentos do Paraná, os participantes precisam apresentar bons índices de conformidade no contexto de um programa que visa melhorar os processos produtivos das empresas. É uma iniciativa que aprimora a qualidade dos produtos e incentiva boas práticas de gestão em micro e pequenas empresas do segmento de alimentos.
Entre as empresas que podem se habilitar ao selo estão: indústrias; agroindústrias; panificadoras; confeitarias; cozinhas ou restaurantes industriais; feirantes que beneficiam ou transformam seus produtos e distribuidoras. No Paraná, aquelas que participarem e concluírem com êxito o programa poderão exibir em suas embalagens e seus rótulos o Selo Alimentos do Paraná, certificação que garante credibilidade ao produto. Para Samuel Almeida, diretor técnico do Sebrae em Rondônia que acompanhou as missões, foi muito importante que nossos empresários adquirissem essa experiência de verificar os pontos críticos de controle exigidos pela segurança alimentar. Disse ele - “Fomos conhecer o Programa Selo de Qualidade e as agroindústrias do Paraná para implantar a metodologia nas agroindústrias no estado, visando melhorar a qualidade e variedade de produtos das empresas agroindustriais de Rondônia”
Da região de Vilhena, foram treze empresários de agroindústrias de diversos segmentos, dois veterinários responsáveis técnicos das prefeituras de Vilhena e Colorado do Oeste e uma funcionária do Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob) do setor de Agronegócios. O Sicoob de Vilhena foi parceiro e contribuiu em contrapartida aos empresários da agroindústria no valor de 15 mil reais para a visita técnica. Da região de Rolim de Moura, participaram sete agroindústrias, o secretário de Agricultura do município e dois técnicos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater). O regional de Ariquemes levou onze gestores de agroindústrias.
De 6 a 9 de agosto, os integrantes participaram de palestras e receberam as informações na sede do Sebrae do Paraná sobre as boas práticas, as dificuldades e os entraves na implantação do selo. Também realizaram visitas técnicas em sete agroindústrias que passaram pelo processo de implantação do selo. Para os empresários participantes, as oportunidades proporcionadas foram inéditas, principalmente por conhecerem processos produtivos e adquirem conceitos de inovação que vão auxiliar muito na melhoria de seus empreendimentos. Para Sérgio Ywamoto, que tem agroindústria de leite, iogurte e queijo em Colorado do Oeste, os empresários agradecem pelos contatos que conseguiram estabelecer e pelo conhecimento de novas tecnologias de produção.
Para mais informações, acesse o site sebrae.ro, envie mensagem pelo WhatsApp para o número (69) 98130 5656, ou fale com a Central de Atendimento pelo 0800 570 0800.
 

Assessoria de Imprensa

Rolim de Moura - 3º Dia de Mercado do Café acontece dia 24 de agosto